sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Flor de abril

A história de como meu pai descobriu essa árvore é longa. Vou resumir: ele a viu numa praça, perguntou o que era e responderam que não sabiam, mas que a árvore foi salva de ser cortada porque, segundo o padre, ela veio de Roma. (Também não entendi nada, mas pelo menos a árvore continua lá)
A árvore fica na frente de uma das igrejas da cidade. 

Colocar pedaços da fruta dentro de uma conserva de álcool = recomendado para massagear dores musculares.


A foto de cima é minha. A de baixo, com créditos, busquei na comunidade da revista Natureza, no Facebook. 


Peguei as informações aqui.
A Flor-de-abril é uma árvore de copa piramidal, originária da Ásia Tropical, especificamente na Índia, onde é popularmente conhecida como maçã-de-elefante e chega a alcançar até 8 m de altura. No Brasil, raras vezes excede os 5 m de altura.
A flor-de-abril prefere locais ensolarados e solos úmidos, caso contrário perderá suas folhas e ficará com o aspecto de uma planta caduca. Seus frutos são bastante ornamentais, porém não são comestíveis.
Uma curiosidade a respeito da dillenia é que ela teria sido trazida para o Brasil por ordem de D. João VI e, o hábito antigo dos comerciantes colocarem moedas em baixo das escamas de seus frutos, ao invés de deixarem expostas no balcão ou sobre a mesa, deu-se aí o nome popular “árvore-do-dinheiro”.
É conhecida popularmente como: dilênia, bolsa-depastor, flor-de-abril, árvore-do-dinheiro, maçã-de-elefante.
Sua propagação é feita por sementes. Deve ser cultiva em solo fértil, argiloso e levemente ácido. Recomenda-se a poda apenas para condução.
Suas folhas medem cerca de 25 a 30 cm, são de coloração verde-claro e susa flores são brancas, solitárias, parecendo com as flores de magnólia. Seus frutos podem chegar a 0 cm de diâmetro, são formados por escamas grandes, espessas, bastante resistentes e fibrosos.
O florescimento ocorre a partir de janeiro e pode ir até outubro e a frutificação ocorre de abril a agosto. A dilênia se torna muito bonita, pois ao mesmo tempo encontram-se flores e frutos de todos os tamanhos, variando do verde claro ao amarelo dourado.
Curiosidade: No Panamá, o fruto maduro da flor-de-abril é comido cru ou cozido e serve ainda para o preparo de doces. Já no Brasil são consideradas inconvenientes, sendo aproveitadas somente as folhas e flores para ornamentação.

6 comentários:

AnaCristina disse...

a flor é mais bonita que a fruta

msgteresa disse...

Querida Patty!
Que interesante esta árvore,minha amiga! Mas eu não me lembro realmente de tê-la visto por aqui no Rio...Mas se a estória sobre Dom João for verdadeira, ela deve existir por aqui, ao menos no Jardim Botânico,né? E as flores parecem ser tão bonitas...
Mas amiga, perdoe a minha ausência desses dias,pois desde que retornamos de viagem e veio o reinício das aulas,pouco tempo tenho tido livre para o computador...Pois é, todo final e início de ano por aqui é assim mesmo, e eu fico sempre enrolada (Rs...)Agora,já é madrugada,amiga,mas tinha que te visitar e também te agradecer pelo lindo presente de aniversário que chegou hoje...Simplesmente maravilhoso!!!! Te enviei ainda à pouco uma mensagem lá pelo "facebook",te agradecendo pelo lindo carinho!
Muito,muito,muito obrigada de coração,querida Patrícia...Você me emociona e traz sempre alegria à minha caminhada!
Meu abraço bem carinhoso e apertado pra ti!!!!
Teresa

. disse...

Patty

Cheguei aqui através de outro blog e qual não foi minha surpresa,ao ver uma foto minha aqui na sua página.
Só por curiosidade:foi do meu blog ou do meu face que voce pegou?
Abços
Sonia Novaes

Pr. Claudiney Duarte disse...

não entendi: nãoé comestível, mas no panamá é consumido cozido, cru e na forma de doces. estão se envenenando então?

Lidia Araujo Sampaio de Oliveira disse...

É um fruto incrível,é muito bom p tira dor de qualque região do corpo!

Lidia Araujo Sampaio de Oliveira disse...

É um fruto incrível,é muito bom p tira dor de qualque região do corpo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...