segunda-feira, 30 de maio de 2011

Filhotinhos

MAIO 2011 096(1)

Esses filhotes de marrecos têm uma semana de vida.
Curiosidade: a mãe deles, a Dalila, põe ovos há mais de 3 anos. Já perdemos a conta de quantos ovos ela já pôs, mais de 300, com certeza.
Ela morava comigo, mas foi atacada por um gambá e teve a barriga aberta. Fizemos curativo nela e a deixamos guardada na garagem. O Dom Quixote, marido dela, ficou andando de um lado para o outro na porta o tempo todo. Tivemos que deixá-lo entrar na garagem e ficar com ela, pois o bichinho nem comia. O desespero dele era igual ao meu. Eu a segurava e chorava, nem consegui fazer os curativos. Não sou fresca, mas gente, foi feio: dava para ver as tripas! Nem gosto de lembrar. 
Levamos os dois para a praia e a minha irmã cuidou dela, fez curativos diariamente e agora eles moram lá, junto com o resto das aves. Na praia, os gambás não atacam os marrecos. 


MAIO 2011 093(1)

MAIO 2011 092(1)


Quem está na foto é uma pata. A Dalila põe ovos, quem choca são as patas. A Dalila nunca chocou um ovo na vida. Perguntei o nome dessa pata, mas ela é a única que ainda não foi batizada. 
Alguém tem sugestão?
Ah, o pai dos marrequinhos é o Dom Quixote. 


MAIO 2011 088(1)

Fico devendo uma foto do casal. 

5 comentários:

Regina Coeli disse...

Olá Patty,
Que cena mais linda!
Uma pata com os marrequinhos!!!
Possso imaginar o quanto deve ter sido doloroso o que a DALILA passou...
A Pata da foto me passou suavidade deixo como sugestão de nome para ela: SERENA.
Abração,
Regina Coeli

✿ chica disse...

Linda história e que amor de marrequinhos!Adorei!beijos,chica

Misturação - Ana Karla disse...

Que emoção!
Coisa mais linda.
Xeros

msgteresa disse...

Oi,Paty!
Sabe que fiquei encantada com essa linda estória sobre o seu casal de marrequinhos? Que fofo o "Dom Quixote"... E ele é como o personagem literário que tem o seu nome... Romântico e sempre querendo ficar perto da sua amada! (Rs...) Só que essa é a Dalila e não a Dulcinéia,né? (Rs...)
Os filhotinhos são muito lindinhos mesmo...Mostrei-os aqui para o meu filho David (o menorzinho), e ele me disse que queria 2 deses marrequinhos! (Rs...) Já expliquei que vocês moram longe do Rio e não tem jeito dele ficar com nenhum... Fazer o quê,né? (Rs...)
Menina...E que estória foi essa do gambá? Aqui em casa existem muitos deles,mas eles não aprontam muito não,pois têm medo do nosso Samurai (o nosso cachorão!). Há algum tempo atrás, o Samurai pegou uma fêmea de gambá e ficou todo feliz com a sua caça. Quando fui olhar de perto, havia alguns filhotes ainda vivos,agarrados na barriga da mamãe gambá... Fiquei até com pena deles! Os meus meninos choraram muito e me pediram pra tentar salvar os filhotes...Mas eles já estavam muito fraquinhos e não resistiram... Em outra ocasião, houve uma briga feia,numa madrugada,entre um gambá e uma coruja. Quando fomos ver, desa vez a pobre coruja é que se deu mal...Pois é,Paty, são coisas da natureza. Mas os animais lutam pelo instinto de sobrevivência...Pior são alguns seres humanos, que usam de maldade pura e acabam prejudicando o seu próprio semelhante... E isso também são coisas da vida (infelizmente),né?
Mas adorei o teu post,viu? Simplesmente gracioso!!!

Beijos aqui da tua amiga carioca de sempre!
Teresa

Mery Vale disse...

Oi Patty,
quw cosinha mais linda....adoro filhotes seja de que animal for...e ela atacda por gambá,deve ter sido horrível e mesmo!
Passei aqui pela sua casa...e adorei....a flores,a mata,os pássaros,os patinhos,patinhas e marrequinhos,enfim ameiiiiiiiii!
Que delícia morar assim....bem perto da natureza!
Beijos e te seguindo com certeza,
Mery

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...